Home > Notícias
13/07/2022

Brasil deve acelerar forte no segundo semestre do ano

Projeções para a segunda metade do ano indicam forte movimento no comércio;
medidas do Governo Federal injetarão mais de R$ 150 bilhões na economia

Tradicionalmente, o segundo semestre é sempre marcado por um movimento maior no comércio e pelo incremento dos negócios em todos os segmentos da economia. E em 2022 não será diferente. Diversas pesquisas apontam para a retomada econômica na segunda metade do ano e o cluster calçadista deve ser um dos segmentos mais beneficiados, com destaque especial para as vendas do Dia das Crianças, do Natal e do ano novo.

A cadeia produtiva do calçado bate recordes sucessivos de geração de empregos e as exportação superam - e muito - os números pré-pandemia. O setor encerrou maio com 289,7 mil trabalhadores, 18% mais do que no ano passado. De janeiro a maio, foram criadas 23,47 mil vagas. Só em maio, foram criados 3,4 mil postos, o melhor resultado para maio desde 2004.

No mesmo período, os embarques internacionais somaram 64,24 milhões de pares, gerando US$ 538,72 milhões, elevações de 30,3% em volume e de 66,5%. Segregando apenas o mês de maio, os embarques somaram 10,5 milhões de pares, que geraram US$ 104 milhões, incrementos de 19,8% e de 59,5%.

O governo federal estima que somente as medidas anunciadas no âmbito do Programa Renda e Oportunidade vão injetar mais de R$ 150 bilhões na economia do País. O programa prevê antecipação do décimo terceiro salário e saques extraordinários do FGTS, além de crédito de R$ 100 bilhões a pequenas e médias empresas.